Portal do Vale Tudo

Warlley reconhece momento diferente do de Covington, mas avisa: ‘Pode demorar 50 anos, mas vamos nos cruzar de novo’

por: Leonardo Fabri | @Fabri89
em 13 de maio de 2019

*Toda a cobertura do UFC 237 é trazida a você por Odds Shark. Confira as chances, escolhas e análises no UFC 237 e muito mais.

Warlley Alves voltou a se apresentar bem, dominou Serginho Moraes no UFC Rio do último final de semana, definiu com um nocaute impiedoso e, de quebra, faturou o bônus de performance do evento. Logo depois, em bate-papo com a imprensa, questionado sobre o desafeto e campeão interino Colby Covington, o brasileiro reconheceu a diferença de momentos entre eles, mas mostrou ainda não ter digerido as provocações que o americano fez ao Brasil.

“Colby Covington, para mim, é uma questão pessoal. Eu sou muito patriota, eu amo muito o meu país e o que ele falou não vai passar em branco. Só que o cara teve o mérito dele, lutou com grandes nomes, está lá na frente, eu tive uma derrota, então seria prepotência minha pedir uma luta com ele agora. Mas uma coisa eu te falo, Colby Covington: pode demorar 10 anos, 50 anos… mas a gente vai se cruzar de novo, e quando se cruzar de novo, vai ser mais rápido do que na última vez, e você sabe do que estou falando”, avisou.

O campeão do TUF Brasil 3 se refere a luta entre eles no UFC 194, em 2015, quando finalizou o rival com uma guilhotina a 1 minuto e 26 segundos de combate.