Portal do Vale Tudo

Pedro Rizzo não descarta voltar a lutar, mas não se empolga com “Liga das Lendas”

por: PVT
em 17 de maio de 2017

Pedro Rizzo anunciou sua aposentadoria em setembro de 2015, mas não esconde de ninguém que pode voltar atrás da decisão a qualquer momento. Isto porque, segundo ele mesmo, “lutar é uma cachaça”, ou seja, viver a carreira de atleta é o seu vício. Apesar disso, o peso pesado não se mostra muito empolgado quanto à criação da “Liga das Lendas”, na qual lutadores veteranos poderiam se enfrentar de igual para igual com regras adaptadas.

“Eu não gosto. O que me motiva a levantar e treinar é lutar em alto nível, tenho tesão por isso, de lutar com os melhores, de lutar com os melhores, de provar ser o melhor… Sou competitivo, fui atleta a minha vida toda, competidor, gosto de competir, mas não quero competir para ser o melhor coroa da porrada, eu quero ser o melhor lutador do mundo. Se pintar a liga e me chamarem até vou, pois gosto de treinar, gosto de lutar, gosto da adrenalina, mas se você me perguntar se isso vai me motivar, não vai motivar como motivaria para uma luta contra o Stipe Miocic”, explicou o líder da Rizzo/RVT num bate-papo transmitido ao vivo pelo canal do PVT no Youtube.

Aos 43 anos de idade, Pedro Rizzo não tem vontade apenas de subir no cage e trocar golpes contra um adversário, mas superar desafios impostos pelo dia a dia da árdua carreira de lutador.

“A vontade é de lutar é a maior do mundo. Você deixa de lutar e começar a viver… Eu brinco que a carreira de atleta passa mais rápido porque você não vive por anos, você vive por semanas. Marcou uma luta e você tem 12 semanas. Lutou, você tira uma semana de férias e volta à rotina. Você acorda cedo, come certo, faz dieta, treina e vai lutar. Fiz isso durante 30 anos da minha vida. Dá vontade de lutar, sim, mas com um Stipe Miocic, com o campeão”.