Portal do Vale Tudo

Os bastidores da estreia de Belfort, que completa 20 anos de carreira na próxima semana

por: PVT
em 5 de outubro de 2016

Quando pisar no octógono para a luta contra Gegard Mousasi no próximo sábado, pelo UFC 204, em Manchester, Inglaterra, Vitor Belfort, 39 anos, estará a três dias de completar 20 anos de carreira. A primeira vez do brasileiro em cima do ringue foi aos 19 anos, no dia 11 de outubro de 1996, no evento Superbrawl 2, em Honolulu, Havaí.

A estreia foi diante de um gigante de 2 metros de altura e 134 kg: Jon Hess, apelidado de “O Gigante Com Atitude”. Mas o sujeito de aparência assustadora durou incríveis 12 segundos diante das mãos velozes de Vitor Belfort, que a partir de então seria chamado de “O Fenômeno”.

Confira os bastidores da estreia com o depoimento de Vitor Belfort no “Baú” abaixo:

A estreia de Vitor Belfort:

Vitor Belfort mandou gigante para a lona em apenas 12 segundos em sua estreia no vale-tudo - Foto: Susumu Nagao

Vitor Belfort mandou gigante para a lona em apenas 12 segundos em sua estreia no vale-tudo – Foto: Susumu Nagao

No início de 1996 Carlson e La Penda acabariam desmanchando a sociedade e Belfort e seu mestre passariam a ter sérias dificuldades. “A gente não falava nada de inglês. Ficamos duros. Tínhamos a luz cortada, aluguel atrasado. A gente fazia um gato pra roubar a luz do vizinho e vivia a base de Myoplex que ganhávamos”, relembra Belfort, que diante da vontade do mestre de voltar ao Brasil o demoveu da ideia lhe fazendo uma promessa: “Só vou voltar para o Brasil campeão e quero que você confie em mim”, recorda Vitor, que graças a conexões na academia onde malhava chegou a um produtor de Hollywood (John Peters, produtor do filme “Conan”) que conseguiu levá-lo para estrear num evento havaiano aos 19 anos.

Em sua estreia Belfort enfrentaria um gigante de 2 metros e 134 kg, que antes da luta, tentaria abalar o psicológico do garoto. “Estava no vestiário quando chegou o árbitro e disse que o gigante só ia lutar se valesse tudo. Soco no saco, dedo no olho. Eu lembro que coloquei a mão no saco e falei: “Carlson, eu quero ter filho!”. Mas a experiência de Carlson Gracie acabaria revertendo a tentativa do americano. “O Carlson me mandou calar a boca e disse para o árbitro para avisar a ele para entrar de faca, armado no ringue”, conta Belfort.

Com suas décadas de experiência, Carlson soube abalar o psicológico do oponente já antevendo o que aconteceria: um nocaute em 12 segundos.

Além de Shaquile O’Neil que, à beira do ringue, ganhou um rolex de Magic Johnson ao apostar na vitória do brasileiro, que pesava quase a metade do oponente, também estava presente ao evento um olheiro do UFC, que imediatamente convidou Belfort para o estrear no UFC 12.