Portal do Vale Tudo

Mesmo derrotado, Cruz exalta atuação e não exige revanche imediata: “Dillashaw merece lutar pelo cinturão”

por: PVT
em 3 de janeiro de 2017

Cruz não se abalou com a derrota - Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC

Cruz não se abalou com a derrota – Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC

A derrota para Cody Garbrandt no último final de semana e a consequente perda do cinturão parecem não ter abalado Dominick Cruz, que não perdia há quase 10 anos. Em entrevista coletiva logo após o UFC 207, em Las Vegas, o agora ex-campeão analisou o revés e, diferentemente da maioria, não exigiu uma revanche imediata contra o algoz.

“Perder faz parte da vida e só não perde que não compete. Acho que foi uma boa luta, e espero ter entretido as pessoas. Esse sempre foi o meu objetivo, pelo dom que Deus me deu. Eu estava 100% lá. Era eu. Fui pego algumas vezes, e não há muito a dizer. Tenho que ver a luta de novo. Não estou nada desapontado comigo hoje. Foi somente uma luta. Eu gostei de cada segundo desta luta. TJ quer ser o próximo desafiante. Por mim, tudo bem. Ele é muito bom, venceu uma grande luta e merece. Estou lidando com a derrota como um homem”, comentou o peso-galo.

Aos 31 anos e com um histórico considerável de lesões, Dominick Cruz descartou uma possível aposentadoria precoce e, apesar da derrota, exaltou sua atuação.

“Não estou velho, não vou me aposentar. Fiz uma boa luta, e sei que, se andasse um pouco para trás, talvez levasse alguma vantagem, mas a luta ficaria mais travada, e quem quer ver uma luta assim? Cody é um lutador que sabe e quer lutar, e isso faz muita diferença. A semelhança com a minha última derrota, há quase dez anos, são as dores no joelho. Vai doer por algum tempo, mas vai passar”.