Portal do Vale Tudo

Hernani Perpétuo aplica raríssima gogoplata para finalizar Marcão Bad Face no Shooto Brasil 89

por: PVT | @portaldovt
em 11 de dezembro de 2018

A rara gogoplata de Perpétuo – Foto: Natalino Werneck

Quem esteve presente na Upper Arena, na Zona Sul do Rio de Janeiro, para a 89ª edição do Shooto Brasil foi presenteado com uma noite emocionante de MMA. Com 12 lutas no card principal e outras quatro no preliminar, o público viu neste domingo, dia 9 de dezembro, o ex-UFC Felipe Oliveiri ser surpreendido por Everton Vasconcelos na luta principal da noite ao ser nocauteado com menos de um minuto de luta. O duelo valia o título interino dos leves, mas Everton não bateu o peso limite da divisão na pesagem e, portanto, não pôde ficar com o título. No co-main event o também ex-Ultimate Hernani Perpétuo bateu Marcão Bad Face com uma rara finalização e fez a festa do público presente. O evento contou ainda com o triunfo de mais um atleta com passagem pelo UFC. Valmir Bidu dominou e bateu Denilson Trator por unanimidade.

A luta principal do Shooto Brasil 89 colocou frente a frente o ex-UFC Felipe Olivieri diante de Everton Vasconcelos pelo cinturão interino dos leves, que só seria entregue em caso de vitória de Olivieri já que Everton não bateu o peso. Com um show da torcida nas arquibancadas, a luta teve um final que pouca gente esperava. Com 37 segundos de combate, Everton acertou um lindo cruzado em cheio no rosto de Felipe, que caiu quase apagado. A partir daí foi só concretizar a vitória com mais uma sequência de golpes e causar um anti-clímax na Upper Arena. Mesmo sem poder levar o cinturão interino para casa, Everton festejou muito e até arriscou uma dança na hora da comemoração.

No co-main event da noite mais emoção. O campeão mundial do Shooto e ex-UFC Hernani Perpétuo e Marcos Bad Face se reencontraram após um No Contest no primeiro duelo entre eles há alguns anos. E dessa vez o final foi bem diferente. Com uma gogoplata, finalização rara, Perpétuo faturou a vitória ainda no round inicial e fez a festa da torcida.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Who do you trust? I trust me (@hernaniperpetuo) em

Quem também marcou presença na 89ª edição do Shooto foi outro lutador com passagem pelo Ultimate: Valmir Bidu. Após uma luta toda desenrolada na trocação diante de Denilson Trator, ele levou a melhor na decisão dos juízes e reencontrou o caminho das vitórias após um tropeço em seu último embate.

Show de nocautes e finalizações embalam restante do card

O combate entre Carlos Eduardo Blade e Fernando dos Santos foi mais um a terminar com um grande desfecho. Após poucos mais de três minutos de luta, Blade encaixou uma sequência fatal no ground and pound e forçou o juiz a decretar o fim do duelo. Já Leonardo Cabeçao e Renato King fizeram um embate muito movimentado. Após quinze minutos de muita trocação melhor para Leonardo, que venceu por unanimidade.

Muito empurrado pela torcida, Rono Júnior bateu Jaciel de Souza com um nocaute no terceiro round após potentes low kicks. Já uma das grandes atuações da noite foi do uruguaio Ignácio Nacho. Ele dominou e venceu Pedro Wilson por nocaute. O duelo entre Isaac Moura e Heder Araujo foi muito movimentado, com vantagem para Moura, que levou a melhor por unanimidade.

As primeiras finalizações do card principal do Shooto Brasil 89 saíram para Gabriel Castro e Henrique Demolidor. Enquanto o primeiro encaixou um justo triângulo no segundo round para colocar fim ao combate diante de Lucas Sousa, o segundo fez o mesmo com uma chave de braço aplicada em Marcelo Tomaz. A única luta feminina da noite entre Julia Polastri e Marcela Giantomassi levantou o público presente na Upper Arena. Depois de algum equilíbrio durante os três rounds melhor para Julia, vencedora por unanimidade. Já no confronto que abriu o card principal melhor para Deydivan Madureira, que bateu Wanderson Marinho por nocaute.

Shooto Brasil 89 – Resultados oficiais

Card principal

Everton Vasconcelos venceu Felipe Olivieri por nocaute aos 37seg do primeiro round

Hernani Perpetuo finalizou Marcos Bad Face com uma gogoplata a 2min e 05seg do primeiro round

Valmir Bidu venceu Denilson Trator por decisão unânime

Carlos Eduardo Blade venceu Fernando dos Santos por nocaute técnico aos 3min e 48seg do primeiro round

Leonardo Cabeção venceu Renato King por decisão unânime

Rono Junior venceu Jaciel de Souza por nocaute técnico aos 2min e 48seg do terceiro round

Isaac Moura venceu Heder Araujo por decisão unânime

Ignacio Nacho venceu Pedro Wilson por nocaute aos 5min do terceiro round

Henrique Souza finalizou Marcelo Tomaz com uma chave de braço aos 2min e 21seg do segundo round

Gabriel Castro finalizou Lucas Sousa com um triângulo aos 2min e 17seg do segundo round

Julia Polastri venceu Marcela Giantomassi por decisão unânime

Deydivan Madureira venceu Wanderson Marinho por nocaute aos 2min e 22seg do segundo round

Card preliminar

Clemente Soto venceu Jean Mumuzinho por nocaute técnico aos 3min e 59seg do terceiro round

Junior Pereira venceu Renan Oliveira por decisão unânime

Carlos Giovani finalizou Wallace Albuquerque com um triângulo de mão aos 2min e 09seg do segundo round

Jeferson Pontes venceu Wendel Almeida por decisão dividida