Portal do Vale Tudo

Guardas municipais do Rio levam artes marciais a jovens de comunidade

por: Leonardo Fabri | @Fabri89
em 16 de julho de 2019

Projeto é liderado por guardas municipais cariocas – Foto: Divulgação

Há cinco meses, logo após um treino de Muay Thai no Batalhão da Guarda Municipal do Rio de Janeiro, dois guardas decidiram criar um projeto social voltado às artes marciais para atender colegas de farda e moradores de comunidades adjacentes. Nascia ali o projeto Boa Guarda, que hoje atende mais de 50 alunos no Parque Radical, em Deodoro, com aulas e Jiu-Jitsu e Muay Thai.

“Partirmos do nada e começamos as aulas de Jiu-Jitsu e Muay Thai para atender as comunidades adjacentes e os guardas. Nossa intenção é ser uma guarda de aproximação, uma guarda mais social”, disse o subinspetor Luiz Claudio Afonso, faixa preta de Jiu-Jitsu e um dos idealizadores da ação, que nas próximas semanas terá o dojô modernizado pelos parceiros LBV, Super Rádio Brasil, Prime Esportes e Boomboxe.

O responsável por liderar as aulas de Muay Thai do projeto é o grau preto Anderson Musgo, campeão mundial da modalidade pela Muay Boran Sport Association. Oriundo de um projeto social, ele coordena também o projeto “GM-Rio em Forma” e ministra diversos workshops e treinamentos de lutas em outras forças de segurança, incluindo o Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope).

“A Guarda Municipal sempre incentivou a prática das artes marciais para seus servidores e projetos sociais. Uma das ideias do projeto é integrar a Guarda Municipal da comunidade local. Durante nossos treinos guardas municipais, policiais militares e bombeiros dividem o mesmo tatame com a comunidade. Costumo dizer que o tatame é o espaço mais democrático do mundo ali todo mundo é atleta e companheiro de equipe, ali não existe classe social!”