Portal do Vale Tudo

Glaube Feitosa relembra proposta do Pride e revela por que não trocou o K-1

por: PVT | @portaldovt
em 18 de setembro de 2019

Um dos ícones do histórico K-1, tendo, inclusive, conquistado um dos tradicionais torneios, em 2005, o brasileiro Glaube Feitosa participou do RESENHA PVT nessa terça-feira, e revelou que, no mesmo ano da conquista, recebeu um convite para lutar no Pride, maior concorrente de seu evento na época.

“Eram quatro lutas e eu poderia escolher o adversário”, lembrou. “Na época eu morava no Japão, aí falei com o pessoal do Kyokushin, aí o pessoal do Kyokushin não deixou eu ir porque o Pride estava em crise. E foi o que aconteceu, depois o Pride caiu.”

Conceituado na luta em pé, o faixa-preta de Karatê Kyokushin, que já enfrentou os maiores nomes da trocação, elencou sua lista dos cinco maiores lutadores da modalidade na sua opinião.

“Dos que eu vi, tive a oportunidade de treinar junto e também lutar: Ernesto Host, Peter Aerts, Andy Hug, Francisco Filho e Semmy Schilt.”