Portal do Vale Tudo

Empresário de Anderson Silva revela que renovação de contrato com o UFC previa luta contra St-Pierre ou Jon Jones

por: PVT | @portaldovt
em 20 de setembro de 2018

Nessa quarta-feira, dia em que a USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos) anunciou a suspensão retroativa de 15 meses para Jon Jones, permitindo assim que ele possa lutar a partir de outubro, um dos empresários de Anderson Silva, Jorge “Joinha” Guimarães, revelou durante participação no programa “Confraria da Porrada” que o contrato do brasileiro previa duas superlutas, contra Georges St-Pierre e contra o próprio Jon Jones (assunto abordado a partir dos 37 minutos e 30 segundos de programa).

“Tem duas superlutas no nosso contrato. Uma contra o GSP, que obviamente não quer lutar com o Anderson. Nós já mostramos interesse, o Anderson se propôs a fazer no catchweight, bater um peso ali no meio, chegou até ser cogitado 80kg, mas… O outro é o Jon Jones. Essas são as duas superlutas que trariam uma grana em abundância. Mas ele é um lutador super bem pago e eu fiquei animado com ele me dizendo que vai entrar lá e vai dar mais uma corrida ao cinturão, e eu acredito”, contou o manager. “Na época a gente colocou isso no trato. Os dois lutadores estavam em alta na época da renegociação do contrato foram os dois que entraram nessa superluta. Lógico que tudo dá para se conversar, mas a mira dele está no título”.

Assim como Jon Jones, Anderson também cumpre um fim de suspensão da USADA, que termina em novembro. Apesar das informações supracitadas, “Joinha” afirma que o ex-campeão dos médios estaria focado em reconquistar o cinturão de sua categoria.

“Já posso adiantar que vai acontecer em breve, já estão sendo estudados alguns nomes aí e o Anderson está animado como sempre. É incrível, ele não para de treinar. E vai em busca do cinturão, isso que me deixou mais motivado. Ele mesmo costumava fazer brincadeiras com a idade, mas está super animado. Vejo ele treinando, fazendo o cross training e é incrível, é um showman. Vendo ele com todo esse talento, animado… eu sou da política que idade é apenas um número. A cabeça dele está muito boa”.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Confraria da Porrada (@confrariadaporrada) em

Bellator no Brasil e no Coliseu de Roma (a partir dos 13 minutos)

Empresário de diversos lutadores, “Joinha” tem muitos atletas no Bellator, incluindo Lyoto Machida e os irmãos Pitbull. Segundo ele, o plano da organização em 2019 é se expandir cada vez mais pelo mundo, e isso inclui o Brasil e um evento histórico numa das sete maravilhas do mundo moderno.

“Já tem uma disputa por territórios (com o UFC pelo mercado europeu). O Bellator já anda fazendo vários eventos lá, quatro eventos por ano na Itália. Inclusive, nas internas, existe uma promessa de sair um evento no Coliseu”, revelou o empresário.

Conan Silveira responde Cris Cyborg (a partir de 22 minutos e 40 segundos)

Nesta semana Cris Cyborg voltou acusou Amanda Nunes e sua equipe, a American Top Team, de serem traidores da pátria. Líder da ATT, Conan Silveira rebateu.

“Primeiro de tudo, ela não tem a mínima noção de como promover uma luta. Ela fala de ‘creonte’, mas ela não tem a mínima ideia do que seja isso, ela está pegando a opinião de alguém que está escrevendo isso para ela. Acho também que a preocupação dela não deveria ser ficar dando declaração, até porque quem dá muita declaração, não treina. Se está falando muito, é porque tem algum problema acontecendo. Mas, todo respeito, espero que ela esteja bem para o dia 29 de dezembro, porque aí a gente vai ver quem é que fala mais alto”.