Portal do Vale Tudo

Campeão do M-1, brasileiro que assombrou a Rússia este ano se aproxima do UFC

por: Leonardo Fabri | @Fabri89
em 6 de novembro de 2018

No último final de semana, o paraibano Bruno Silva, o Blindado, 29 anos, promoveu mais um anticlímax na Rússia, mais precisamente na cidade de Cheliabinsk. O peso médio brasileiro nocauteou o anfitrião e até então campeão invicto do M-1 Global Artem Frolov, garantindo a conquista do título da importante organização russa.

Foi a quarta vitória seguida do atleta da Evolução Thai, a terceira em solo russo. Em bate-papo com o PVT, ele narrou a trajetória desde que estreou no país até a conquista do cinturão inédito para o Brasil e falou também sobre a possibilidade de migrar para o UFC, já que as organizações firmaram uma parceria recentemente.

“Não sei o que vai acontecer (em 2019). Tenho um contrato de três lutas com o M-1, tenho que cumprir o contrato. Mas o M-1 tem parceria com o UFC, então posso ir para o UFC ou ficar no M-1, qualquer um eu estou feliz”, explicou o campeão.

De zebra a terror da Rússia

Com o cinturão, Blindado vibra ao lado dos parceiros de Evolução Thai – Foto: arquivo pessoal

Até aqui são três lutas e três vitórias por nocaute. A primeira vítima foi Gennadiy Kovalev, em fevereiro, nocauteado com uma joelhada ainda no primeiro round. A atuação o credenciou para enfrentar o ex-campeão do Bellator e franco favorito Alexander Shlemenko quatro meses depois.

“A galera tinha certeza que eu ia tomar um pau do Shlemenko”, lembra Blindado. “Fui lá e em dois minutos e meio nocauteei o Shlemenko lá na casa dele”.

No último dia 2, o vitimado foi Artem Frolov, que até então jamais havia sentido o gostinho amargo da derrota.

“Foi uma verdadeira guerra contra o atual campeão, ele valorizou muito, fizemos quatro rounds de guerra, mas no final consegui nocautear com socos na barriga. Estou muito feliz pela história que eu construí na Rússia.”