Portal do Vale Tudo

Brasileiro ignora pressão por fazer uma das lutas principais do M-1 contra adversário bem mais experiente no MMA: ‘Nocaute no primeiro round’

por: Leonardo Fabri | @Fabri89
em 23 de janeiro de 2019

Aos 24 anos de idade, o meio-médio Gian Siqueira enfrenta ucraniano que possui mais de 60 lutas no cartel – Foto:

O jovem catarinense de Blumenau Gian Siqueira, de 24 anos, é um dos representantes do Brasil na próxima edição do M-1, marcada para este sábado em Harbin, na China. Invicto há quase cinco anos e vindo de 11 vitórias nas últimas 12 lutas, o meio-médio terá pela frente o experiente ucraniano Alexander Butenko, que possui nada menos que 63 lutas de MMA profissional.

“Estou bastante ansioso porque vou lutar contra um dos grandes nomes do MMA do Leste Europeu, um adversário bem mais experiente, mas não sei se com tanta gana quanto eu. Acredito que tenho jogo para passar por ele, arrisco até a apostar em um nocaute ainda no primeiro round. Treinei bastante, estou preparado para qualquer situação que a luta me oferecer e ele que se cuide”, avisa o brasileiro, apelidado de “Pitbull”.

Apesar da pouca idade, o atleta da Astra Fight Team tem um currículo extenso no MMA, com 19 lutas disputadas. Destas, saiu vencedor em 16, com direito a seis nocautes, seis finalizações e quatro decisões a favor. A rodagem garante tranquilidade para fazer a luta co-principal de um dos eventos mais importantes do mundo.

“Iniciei minha vida nas artes marciais no Judô aos  13 anos e aos 14 fui para o Jiu-Jitsu, então estou desde cedo competindo. No MMA também comecei cedo, aos 18 anos, e de lá para cá fiz diversas lutas no Brasil, até ser convidado para lutar na China no ano passado. Venci bem, com uma finalização no primeiro round, o que me credenciou a fazer uma das lutas principais desta edição do M-1. Estou ansioso, sim, mas muito tranquilo, pois vou fazer o que amo.”