download theme

Bonus for new user http://bet365.artbetting.gr 100% bonus by bet365.

bet365.artbetting.co.uk


Douglas Bertazini e Júnior Alpha disputam cinturão dos médios no Jungle Fight 74, em São Paulo

O duelo principal do Jungle Fight 74, marcado para o dia 29 de novembro, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, será entre o paulista Douglas Bertazini e o baiano Júnior Alpha. O combate colocará em jogo o cinturão dos pesos-médios da organização, vago desde a ida de Ildemar Marajó para o UFC. O restante do card ainda não foi anunciado. 
 
Douglas vem de uma sequência de quatro vitórias, e possui um cartel com nove triunfos e cinco derrotas. Além do retrospecto positivo, o estilo agressivo foi um dos pontos favoráveis para que o atleta da Miguel Repenas Team recebesse a oportunidade de disputar o título. 
 
"Já luto pelo Jungle há bastante tempo, todos sabem que eu vou para cima, vou para a porrada, independente do que possa acontecer. E é isso que o Wallid espera dos lutadores do Jungle. Agradeço essa oportunidade e vou fazer de tudo para sair com esse cinturão", afirma Douglas. 
 
Júnior, por sua vez, possui cinco vitórias na carreira e apenas uma derrota. O lutador treina na Nordeste JJ e MMA, do mestre Yuri Carlton, e é reconhecido pelas habilidades no boxe. Ele vem embalado por três vitórias seguidas, sendo duas por nocaute.
Leia mais ...

Jungle Fight 74 terá luta entre Bilharinho e Jacarezinho pelo cinturão dos galos em novembro no RJ

Após deixarem a luta principal do Jungle Fight 73 por lesão, Jonas Bilharinho e Fabiano Jacarezinho tiveram o duelo remarcado para o Jungle Fight 74, em 1º de novembro, no Rio de Janeiro. O combate será o principal do evento e colocará em disputa o cinturão dos pesos-galos da organização, atualmente sob posse de Bilharinho. O local exato do evento ainda não foi definido. 
 
"Estou muito ansioso por essa luta porque tenho certeza que vai ser demais. O Jonas já provou ser um jovem de muito talento e por isso é o campeão dos pesos galos. Mas ele nunca enfrentou um cara tão experiente e tão forte como Jacarezinho, são trinta lutas na carreira. Vai pegar fogo essa luta, vai ser uma grande guerra", afirmou o presidente do Jungle Fight, Wallid Ismail. 
 
Essa será a primeira defesa do cinturão de Jonas Bilharinho. O atleta do Team Nogueira conquistou o título após vencer Mário Israel, por decisão dividida, no Jungle Fight 67, em março. Com apenas 24 anos, Bilharinho possui um cartel invicto de cinco vitórias e um empate, e é apontado como uma das grandes revelações recentes do MMA brasileiro. 
 
Já Fabiano Jacarezinho é um dos lutadores mais experientes da organização, apesar dos 26 anos. Ao todo, disputou 30 lutas na carreira e alcançou a expressiva marca de 23 vitórias, seis derrotas e um empate. Atleta da X-Gym, Jacarezinho é parceiro de treinos do astro do UFC Ronaldo Jacaré e do campeão dos pesos pesados do Jungle, William Gigante. 
 
O Jungle Fight 74 marca o retorno dos grandes eventos da franquia ao Rio de Janeiro. A última vez que a cidade recebeu uma edição deste porte foi em outubro do ano passado, no ginásio do Clube Botafogo. Na ocasião, Tiago Trator - atualmente no UFC - finalizou Geraldo "Luan Santana" e ficou com o cinturão dos pesos leves.
Leia mais ...

Matheus Mattos comemora vitória no Jungle Fight 73 e agradece apoio de Rodrigo Minotauro

Uma das grandes promessas do Team Nogueira, Matheus Mattos vem tornando-se a cada dia uma realidade dentro do cenário do MMA nacional. Dono de um cartel invicto com oito vitórias e um empate, o jovem, de apenas 22 anos, conseguiu no último sábado mais um excelente resultado. Em sua segunda aparição no Jungle Fight, o lutador derrotou o peso-galo Allan Miguel por nocaute na edição 73, disputada no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.

Contente com a conquista de mais um expressivo resultado, o carioca esteve nesta segunda-feira no CT do Team Nogueira e aproveitou para comemorar a vitória ao lado dos companheiros de equipe. Tranquilo, Matheus falou sobre sua performance e elogiou bastante o oponente, que lhe ofereceu uma verdadeira batalha.
 
"Eu já esperava uma luta dura. O Allan Miguel é um atleta com muita disposição e que aguenta muita pancada. Estava muito bem preparado para esse combate e fui buscando o momento certo. Procurei não gastar muita energia, pois sabia que ele voltaria para me atacar. Mantive a frieza e esperei o melhor momento para encaixar o golpe certo e conseguir o nocaute", disse.
 
Lisonjeado com a presença de Minotauro em seu corner, Adamas (termo grego que dá origem a palavra diamante), como é conhecido por sua incrível resistência, disse que a presença de uma das maiores lendas do MMA mundial serviu como fonte de inspiração para obter o desempenho desejado. "Foi um privilégio tê-lo no meu córner. Ele me passou muita energia positiva e serviu como um grande incentivo para mim. O Minotauro está sempre acompanhando meus treinamentos e ter o apoio dele com toda certeza me motiva ainda mais. Foi uma honra poder entrar para lutar com o apoio de um grande ídolo".
 
A excelente atuação de Matheus Mattos no Jungle Fight 73 serve como importante fonte de motivação para o atleta continuar trabalhando forte. Com os pés no chão, já pensa em voos mais altos, mas garante que não tem a intenção de fazer uma eventual disputa de cinturão contra Jonas Bilharinho, atual campeão da categoria e amigo de longa data.

"Não parei para pensar nisso. Vou continuar trabalhando forte e buscando meu espaço. O Jonas, além de ser meu companheiro de treinos, é um amigo que fiz antes mesmo das artes marciais. É um grande irmão e não gostaria de enfrentá-lo. Estou à espera dele (Jonas) ir para o exterior ou eu seguir conquistando vitórias e ir evoluindo ainda dentro do evento. Estou pronto para novos desafios", concluiu.

Leia mais ...

Campeã do Jungle Fight, Ericka Almeida almeja UFC, mas mostra pés no chão: "Tenho que amadurecer"

Em seu aniversário de 11 anos, o Jungle Fight coroou a primeira campeã peso palha da história da organização, no último sábado, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Em duelo de invictas, a paulista Ericka Almeida foi capaz de impor sua estratégia de maneira mais efetiva e conquistou a vitória ao finalizar Maiara Alves no segundo round.

"Esperava que ela viesse trocar mesmo e evitar o chão, porque ela tem uma base de judô, então pelo menos evitar a queda eu sabia que ela ia evitar. Mas reparei que ela estava tão preocupada em evitar as quedas, que ela estava com a guarda um pouco baixa, daí alguns jabs e cruzados acabaram entrando. Foi o que deu a brecha para eu ir para as costas dela. A partir do momento que peguei as costas, falei: 'não vou sair daqui mais'".

Em sua sexta luta, esta foi a primeira vez que Ericka passou do round inicial, muito devido à postura do árbitro Alessandro Souza, que impediu que a luta se desenvolvesse no chão em diversas oportunidades.

"Percebi que ia ter que ficar movimentando no chão. A luta ia para o chão, ele contava até 10 e botava de pé. Mesmo quando estava no chão, eu fui movimentando, golpeando".

A performance, o título e o cartel colocam Ericka em evidência no cenário nacional, exatamente no momento em que sua divisão acaba de estrear na maior organização do mundo. Apesar de revelar o objetivo de chegar ao UFC, a paulista chama atenção também pela humildade e consciência de sua posição e suas fraquezas.

"Com certeza é um passo mais próximo do UFC, mas tenho um foco maior em melhorar meu jogo em pé, melhorar meu boxe, melhorar o wrestling também, para quando for derrubar, derrubar de uma vez. Tenho a consciência de que tenho que amadurecer. Com certeza é um passo mais próximo do UFC, mas vamos continuar trabalhando para fazer tudo certinho".

Leia mais ...

Ericka Almeida finaliza Maiara Alves e é a primeira campeã peso palha do Jungle Fight

A paulista Ericka Almeida foi coroada, na noite do último sábado, a primeira campeã peso palha da história do Jungle Fight. No evento que marcou o aniversário de 11 anos da organização, ela venceu Maiara Alves por finalização no segundo round, ampliou a série invicta na carreira para seis lutas e deixou o cage com o cinturão.

Ericka entrou no combate com a estratégia muito bem definida: levar a luta para o chão e utilizar sua especialidade, o jiu jitsu, modalidade na qual é faixa roxa. A sorocabana investiu em algumas quedas e tentou trabalhar as posições no solo durante todo o combate, mas foi interrompida pelo árbitro em quatro oportunidades, sendo pelo menos duas delas contestáveis. No segundo assalto, ela resolveu agir rapidamente, foi ágil ao dominar as costas de Maiara e encaixar o mata leão que definiu o combate.

Juízes vacilam e encerram duas lutas sob vaias

Na luta co principal da noite, o brasileiro Renê Soldado mediu forças com o americano José "Suavecito" Diaz pelos meio médios. A luta começou franca e ambos se expuseram em busca do nocaute. No solo, Soldado tentou uma kimura, da qual o americano se defendeu mostrando paciência. Já no final do assalto, com os dois adversários em pé, quando parecia que a luta iria para o segundo assalto, Suavecito aproveitou uma tentativa de queda de Soldado para pegá-lo em uma justa guilhotina em pé.

Apesar da falta de reação do brasileiro, o árbitro Douglas Aires não parou o combate, que só foi finalizado quando o americano largou o golpe e viu Soldado cair no chão, já desacordado há varios segundos. A vitória confirmou Suavecito como o desafiante ao cinturão meio médio, que hoje pertence a Elizeu Capoeira.

A antepenúltima luta da noite também ficou marcada por polêmica arbitragem. Desta vez foi Alessandro Souza quem teria interrompido cedo demais o duelo entre o brasileiro Douglas Bertazini e o equatoriano Fernando Di Pierro. Bertazini conectou boa sequência em Fernando, que caiu atordoado, mas visivelmente acordado. Entretanto, o árbitro optou por interromper o duelo sem dar a oportunidade para recuperação do atleta, o que deixou o equatoriano inconformado.

Jungle Fight 73 - Edição de aniversário de 11 anos

Ginásio do Ibirapuera, São Paulo

Sábado, 6 de setembro

Ericka Almeida venceu Maiara Alves por finalização no 1º round (pelo cinturão peso palha)

Jose "Suavecito" venceu Renê Soldado por finalização no 1º round

Douglas Bertazini venceu Fernando Di Pierro por nocaute técnico no 1º round

Martin "La Maquina" venceu Charles Leite por finalização no 1º round

Matheus Mattos venceu Allan Miguel por nocaute técnico no 2º round

Valdines Silva venceu Allan "Popeye" por finalização no 1º round

Paulinho Capoeira venceu Diego Paiva por decisão unânime (29-28, 30-26, 29-27)

Bruno Lopi venceu Gregory "Robocop" por nocaute no 1º round

Leia mais ...

Invictas, Maiara Alves e Ericka Almeida esbanjam confiança para conquistar título inédito do Jungle Fight

O Jungle Fight 73, marcado para este sábado, em São Paulo, terá em sua luta principal a disputa inédita da recém inaugurada categoria peso palha (até 52kg) feminina, entre a amapaense Maiara Alves e a paulista Ericka Almeida. O evento contará ainda com outros sete combates, entre eles, o do norte americano José Diaz "Suavecito" contra o brasileiro Rene Soldado, na luta co principal. 
 
Aos 25 anos, Ericka Almeida possui um cartel invicto de cinco vitórias, a maioria conquistada através da sua especialidade, o jiu jitsu. O excelente retrospecto fez com que a paulista de Sorocaba assinasse com o Invicta FC, no ano passado. Entretanto, a demora para estrear no evento fez com que ela aceitasse a proposta para lutar no Jungle Fight. 
 
"Ainda tenho contrato com o Invicta, mas até agora não me chamaram para fazer parte do card e todo lutador precisa se manter em atividade, até para não desmotivar. Por isso, quero lutar. Assinei contrato com o Jungle, vou lutar e pegar esse cinturão pra mim. Tenho treinado muito forte, melhorando o meu jogo em pé e estou pronta para qualquer coisa", garante Ericka. 
 
Assim como a adversária, Maiara também está invicta com cinco vitórias. A lutadora, que nasceu na cidade de Macapá, sonha em ser a primeira representante do estado a conquistar um título desta importância no MMA nacional. Para isso, ela aposta na trocação. 
 
"Minhas expectativas são as melhores possíveis. Tenho treinado muito, meu boxe está super afiado. Sei que é uma oportunidade que não posso deixar passar, vamos para São Paulo para fazer história. Serei a primeira mulher do estado a disputar um título e vou fazer de tudo para sair com essa vitória". 
 
Jungle Fight 73 - Edição especial de 11 anos
 
Sábado, 6 de setembro, às 21 horas
 
Ginásio do Ibirapuera, São Paulo
 
Maiara Alves x Ericka Almeida (pelo cinturão feminino peso palha)
 
Rene "Soldado" Pessoa  x José Diaz "Suavecito"
 
Fernando Di Pierro x Douglas Bertazini "El Loco"
 
Martin Ottaviano "La Maquina" x Charles Leite
 
Matheus Mattos "Adamas" x Allan Miguel
 
Valdines Silva x Allan "Popey"
 
Paulo Oliveira "Capoeira" x Diego Paiva
 
Gregory "Robocop" Rodrigues x Bruno Lopi
Leia mais ...

Wallid reverencia mestre Carlson e aposta em Ronaldo Jacaré: "Praticamente impossível não ser campeão"

Presidente do Jungle Fight, Wallid Ismail conquistou seu espaço nas artes marciais enquanto lutador do jiu jitsu do mestre Carlson Gracie, que completaria 82 anos de vida neste mês de agosto. Em entrevista ao MMA Live Brasil, Wallid falou sobre a importância do falecido treinador em sua vida e carreira.

"Ele foi excepcional lutador, um dos melhores de todos os tempos e, sem dúvida nenhuma, o melhor treinador de todos os tempos. Isto é certo. Não tem palavras, não dá para expressar o quanto ele foi importante para o esporte e na minha vida, imagina, eu que dormi na academia. Quando cheguei lá, não tinha dinheiro para pagar, ele falou, 'pode treinar'. Treinava, passava o dia inteiro lá e, uma coisa que me deixa muito feliz, continuei leal a ele por toda minha vida. Isto, para mim, não tem preço. Ele sempre esteve do meu lado. Mesmo quando tive problemas do lado da família, ele ficou do meu lado".

Maior exportador de atletas brasileiros para o UFC, o faixa preta contou ainda quem é seu candidato favorito a conquistar um cinturão da organização em um futuro próximo.

"Minha grande aposta continua sendo o Ronaldo Jacaré. Para mim, é praticamente impossível ele não ser campeão nos 84 quilos. É um cara focado, determinado".

Wallid falou ainda sobre a expectativa para as disputas de título de dois atletas que já passaram pelo Jungle Fight, Renan Barão e Fabrício Werdum, e mais.

Clique aqui e confira na íntegra a entrevista de Wallid Ismail ao MMA Live Brasil.

Leia mais ...

Jacarezinho sai do card e Davi 'Tata' desafia Bilharinho pelo cinturão do Jungle Fight

A luta principal do Jungle Fight 73, marcado para o dia 6 de setembro, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, sofreu uma alteração. Escalado para desafiar o campeão Jonas Bilharinho, pelo cinturão dos pesos-galos (61 kg), Fabiano "Jacarezinho" adoeceu e foi impedido pelo médico de dar sequência aos treinamentos, comprometendo a sua preparação. Com isso, David Tatá, que vem de uma sequência de quatro vitórias no evento, herda o posto de desafiante número um.

Mineiro de Rio Pardo de Minas, David "Tatá" possui um cartel de sete vitórias e apenas um revés. Sua trajetória no Jungle Fight não começou muito bem. Em sua estreia na organização, na edição de numero 60, ele foi derrotado por Felipe Cruz via decisão unânime. Determinado, "Tatá" corrigiu os erros e, além de emplacar uma sequência de vitórias, ainda faturou o troféu Carlson Gracie, dado ao lutador mais empolgante de cada edição.

"Sou o tipo do atleta que o Wallid gosta, pois luto sempre para frente, para definir a luta, e não escolho data e nem adversário, ainda mais valendo cinturão. Estou em um momento bom, venho vencendo bem as minhas lutas, sempre contra adversários duros, o que é comum no Jungle Fight. Já comecei a minha preparação e podem ter certeza que vou dar tudo de mim lá em cima", garantiu o desafiante.

Assim como seu oponente, Jonas Bilharinho também vem de quatro vitórias na organização. A mais recente, em março deste ano, lhe rendeu o título dos pesos-galos em uma das lutas mais equilibradas do cenário nacional. Só que posteriormente a organização lançou um novo tipo de cinturão, com detalhes coloridos, e esse é o novo objetivo do lutador, que também comentou a necessidade de mudar o camp devido à mudança do adversário.

"Cada atleta tem um jogo próprio, e é isso que diferencia 'estar treinado' de 'estar em camp'. Sempre treino o mais específico possível para tentar antever tudo o que poderá acontecer no dia da luta. Minha última luta acabou nas mãos dos juízes, embora eu tenha feito de tudo para terminar antes. E esse é meu pensamento de sempre: definir a luta lá dentro. Só que às vezes não dá. Mas estou focado e minha intenção é me manter campeão do Jungle, ganhar um cinturão novo daquele e me aproximar cada vez mais de um contrato com o UFC", avisou o campeão.

Além da disputa de cinturão entre os pesos-galos, a edição de aniversário de 11 anos do Jungle Fight também vai contar, em seu co-main event, com a primeira disputa de cinturão peso-palha (52 kg) da organização. Invictas e com cinco vitórias, Maiara Alves e Ericka Almeida decidem qual entrará para a história do evento como a primeira campeã da categoria.

Confira abaixo o card completo do evento (sujeito a alterações):

Jungle Fight 72 - edição especial 11 anos

Ginásio do Ibirapuera, São Paulo-SP

Sábado, 06 de setembro de 2014

Horário: 21h (horário de Brasília)

Transmissão: Sportv e Canal Combate para todo o Brasil / outros países: ESPN Deportes

Jonas Bilharinho "Speed" (Team Nogueira) x David "Tatá" Silva (Colisão) - Cinturão Peso-Galo - até 61kg;

Maiara Alves (Nocaute Team) x Ericka Almeida (Herman Gutierrez) - Cin turão Feminino - Até 52kg;

Rene "Soldado" Pessoa (Power Lotus Team) x José Diaz "Suavecito" (Cleber Jiu Jitsu) - até 77kg;

Fernando Di Pierro (Alliance/Equador) x Douglas Bertazini "El loco" (Miguel Repanas) - até 84kg;

Martin Ottaviano "La Maquina" (Sukata Academy/Argentina) X Charles Leite (Demian Maia Jiu Jitsu) - 93kg;

Matheu Mattos "Adamas" (Team Nogueira) x Allan Miguel (Fight Club BFC) - até 61kg;

Valdines Silva (Pitbul Brothers) x Allan "Popey"(Ryan Gracie/Polemico) - até 66kg;

Paulo Oliveira "Capoeira" (Orion Fight) x Diego Paiva (Miguel Repanas) - até 57kg;

Gregory " Robocop " Rodrigues ( XGym )  x Bruno Lopi (011 Team) 84 kg ;

Roberto Silva (Equipe Família Furacão) x Diogo "Pink" (Xgym) - até 61kg.

Leia mais ...

Jungle Fight inaugura cinturão peso-palha feminino em edição especial de aniversário

Completando 11 anos, o Jungle Fight anuncia para sua edição de aniversário, marcada para o dia 6 de setembro, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, a estreia do cinturão peso-palha (52 kg) feminino. O título será disputado entre as invictas Maiara Alves e Ericka Almeida, que prometem um duelo bem interessante.

Amapaense de Macapá, Maiara Alves, de 27 anos, possui um cartel de três vitórias em três lutas, sendo duas por decisão e uma por finalização. Sua apresentação mais recente foi em maio deste ano, quando superou Bianca Bendo após três rounds de muita técnica. Do outro lado, a paulista de Sorocaba Ericka Almeida, de 25 anos, venceu todas as cinco lutas que disputou, todas no primeiro round, sendo quatro por finalização e uma por nocaute técnico.

Presidente do Jungle Fight, Wallid Ismail comemorou a novidade, e fez questão de exaltar a garra e a determinação vista nos combates entre mulheres.

"As mulheres são muito guerreiras, lutam sempre para frente, fazem de tudo para a luta não ficar nas mãos dos juízes. Com o sucesso da categoria até 61 kg, eu não poderia deixar de dar chance às lutadoras mais leves, e é por isso, acreditando no potencial delas, que o Jungle Fight 73 vai entrar para a história com a inauguração deste novo cinturão", disse o empresário. 

Leia mais ...

Bilharinho coloca cinturão em jogo contra Jacarezinho no aniversário de 11 anos do Jungle Fight

A próxima edição do Jungle Fight será no dia 6 de setembro, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. A luta principal será entre o campeão dos pesos-galos (até 61kg) Jonas Bilharinho e o experiente Fabiano Jacarezinho. Essa será a primeira vez que Bilharinho colocará seu cinturão em jogo. O atleta do Team Nogueira conquistou o título em março,  após vencer Mário Israel, por decisão dividida, no Jungle Fight 67, realizado em Foz do Iguaçu.

"Vai ser um lutão com toda certeza. O Jonas é um jovem muito talentoso, que está invicto e conquistou o cinturão com muita raça. Do outro lado temos o Jacarezinho que é um lutador novo, mas muito experiente. Vai ser uma guerra total dentro da Arena Jungle", aposta Wallid Ismail, presidente do Jungle Fight.

Outro duelo de destaque do Jungle Fight 73 será entre o argentino Edgardo Leandro Monney e o mexicano Jose "Suavecito" Diaz, pela categoria peso-meio-médio (até 77kg). Ambos estão invictos e poderão se tornar o próximo desafiante do cinturão da categoria, em caso de vitória. Na mesma noite, a promessa do Team Nogueira Matheus Mattos encara Allan Miguel. O evento também contará com três lutas entre lutadores de comunidades de São Paulo, um pedido do secretário de Esportes Celso Jatene e do deputado Campos Machado.  

Jungle Fight 73

06/09/2014

Ginásio Mauro Pinheiro, em São Paulo (SP)

Jonas Bilharinho x Fabiano Jacarezinho - cinturão peso-galo

Edgardo Leandro Monney (Argentina) x Jose "Suavecito" Diaz (México) - até 77kg

Matheus Mattos x Allan Miguel - até 61kg        

Fernando di Pierro (Equador) x  Douglas Bertazini - até 84 kg

Martin "La Maquina" Ottaviano (Argentina) x  Alexandre Zaneti - até 93 kg

Leia mais ...
Assinar este feed RSS

Login or Register

Facebook user?

You can use your Facebook account to sign into our site.

fb iconLog in with Facebook

LOG IN

Register

User Registration