Portal do Vale Tudo

Apesar da conquista de dois ouros, Manuel Ribamar faz autocrítica: ‘Nota 7 para minha atuação’

por: PVT | @portaldovt
em 5 de novembro de 2018

Manuel Ribamar na busca da coleção de ouros – Foto: Divulgação

Manuel Ribamar, 25 anos, foi um dos faixas-pretas mais aplaudidos durante o Mundial da Sport Jiu-Jitsu International Federation (SJJIF), realizado no último fim de semana em Long Beach, na Califórnia, ao faturar ouro duplo – um ouro na divisão de kimono e o outro, na sem kimono. O atleta, que representa a Unity Jiu-Jitsu e a Rodrigo Pinheiro Academy, primeiro dominou a categoria meio-pesado de kimono. Depois, no domingo, saiu vitorioso na divisão meio-pesado sem kimono.

“Daria uma nota 7 para minha atuação. Sinto que tenho muito a evoluir. É apenas o como de onde posso chegar no Jiu-Jitsu. Na final de kimono, contra o Gabriel Almeida, eu ganhei por eu ganhei por 3 a 0, ao passar a guarda. Já final sem kimono, contra um atleta americano, eu finalizei em uma leg lock bem justa saindo da guarda aberta. O segredo é saber aonde você quer chegar. É treinar como o campeão treina. A cabeça tem quer ser o maior foco, não só ter cabeça forte, mas o que me ajudou muito foi me aproximar mais da presença de Deus”, conta Ribamar.

Nesse segundo semestre, após o Mundial da IBJJF, Manuel acumula mais de 10 medalhas de ouro. As vitórias estão o preparando para o seu objetivo maior, em dezembro, que é vencer o Mundial Sem Kimono da IBJJF.

“Meus treinos para o Mundial Sem Kimono são terça e quinta-feira. Faço bastante rounds e posições específicas de ‘scramble’, onde é possível trocar posições que puxam sua resistência e gás. Vou continuar assim, pois sinto meu corpo respondendo bem aos treinamentos e em tempo bom de posição”, encerra Ribamar.

O Mundial Sem Kimono da IBJJF está programado para dezembro, em Long Beach, na Califórnia.