Portal do Vale Tudo

Amanda Nunes nocauteia Ronda Rousey em 48 segundos e Cody Garbrandt destrona Dominick Cruz

por: PVT
em 31 de dezembro de 2016

Amanda castigou Ronda em menos de um minuto - Foto: Getty Images

Amanda castigou Ronda em menos de um minuto – Foto: Getty Images

Amanda Nunes não tomou conhecimento de Ronda Rousey, castigou a ex-campeã com uma combinação de boxe perfeita ainda no primeiro minuto de combate e manteve o cinturão peso-galo com bastante autoridade. Ainda no UFC 207, realizado na noite desta sexta, em Las Vegas, Cody Garbrandt deixou de ser promessa para se tornar campeão peso-galo masculino ao dominar Dominick Cruz após cinco rounds de luta.

Deu nem para o cheiro

Amanda Nunes precisou de apenas 48 segundos para mandar Ronda Rousey de volta para casa. Sem deixar a ex-campeã sequer dar um passo à frente, a brasileira emendou uma série de socos que acertou em cheio o rosto da americana, que tonteou e acabou nocauteada mesmo em pé, tendo que ser salva pela interrupção do árbitro da luta, Herb Dean.

Cody Garbrandt tem atuação de gala e destrona Dominick Cruz

Dominick foi castigado pelas mãos do novo campeão - Foto: Getty Images

Dominick foi castigado pelas mãos do novo campeão – Foto: Getty Images

A categoria dos galos tem um novo campeão. Em uma atuação de gala, Cody Garbrandt castigou Dominick Cruz aplicando alguns konckdowns e encerrou o reinado do agora ex-campeão.

O primeiro round começou com o desafiante mais ativo, tentando a agressão e, de início, esbarrando na já conhecida movimentação do campeão. Ainda assim, pelo volume, Garbrandt levou uma pequena vantagem. No assalto seguinte a vantagem aumentou. Já no primeiro lance Dominick foi atingido por um cruzado e balançou, marcando o início do fim de seu reinado. A partir disso, só deu Cody.

O quarto round foi um verdadeiro passeio. Seguro, inteiro e agressivo, Cody Garbrandt fez Dominick Curz sofrer do próprio veneno dando um show de esquivas e contra-atacando de forma perfeita, levando o então campeão a pelo menos três knockdowns. O último assalto foi só para coroar Cody Garbrandt como novo campeão peso-galo do UFC.

John Lineker é anulado por T.J. Dillashaw

T.J. Dillashaw usou o antídoto correto contra as mãos pesadas de John Lineker. Embora tenha iniciado a luta investindo na movimentação e aplicando alguns bons chutes altos – todos bem defendidos pelo brasileiro -, o norte-americano baseou seu jogo no wrestling. Na maioria das vezes no tempo certo, ele colocava Lineker de costas no chão. No primeiro round, uma pequena vantagem. Já no segundo, o ex-campeão passou a maior parte do tempo golpeando por cima, aplicando socos e cotoveladas. No terceiro round Dillashaw repetiu o jogo. No fim, o brasileiro ainda foi para o tudo ou nada, mas não dava mais tempo. Por decisão unânime, T.J. Dillashaw teve o braço levantado.

Cara de Sapato vence em luta fria

O início do combate foi marcado por dedadas no olho de ambas as partes. Superado o início confuso, os lutadores passaram a duelar no grappling. Foi assim durante os três rounds, com direito a esgrimas na grade, cinturadas e tentativas de transições no solo, mas nenhum dos lutadores chegou perto de definir a luta. Pelo menos em dois rounds, Antônio Cara de Sapato conseguiu uma ligeira superioridade sobre o italiano Marvin Vettori, o que convenceu os juízes laterais a lhe darem a vitória por decisão unânime.

Alex Cowboy sofre joelhadas ilegais e luta termina sem resultado

Momento de uma das joelhadas - Foto: Getty Images

Momento de uma das joelhadas – Foto: Getty Images

No primeiro duelo da noite, Tim Means começou dando as cartas e fez Alex Cowboy andar para trás no primeiro minuto desferindo alguns chutes perigosos. O brasileiro igualou as ações logo depois e chegou a mandar o americano para o chão depois de um chute rodado que entrou em cheio no estômago. Depois disso, o combate passou a ser disputado na luta agarrada, mais por conta de Cowboy, que procurou levar o adversário ao solo. Só que quem foi derrubado foi o brasileiro, e quando tentava subir, já em três apoios, sofreu duas joelhadas ilegais no rosto, o que fez o árbitro Dan Migliotta interromper a peleja. Como Cowboy não conseguiu voltar para a luta, Miglitotta declarou no-contest (sem resultado), por não ver intenção na ação do agressor.

UFC 207

Las Vegas, EUA

30 de dezembro

Amanda Nunes venceu Ronda Rousey por nocaute técnico no R1

Cody Garbrandt venceu Dominick Cruz por decisão unânime

TJ Dillashaw venceu John Lineker por decisão unânime

Dong Hyun Kim venceu Tarec Saffiedine por decisão dividida

Ray Borg venceu Louis Smolka por decisão unânime

Neil Magny venceu Johny Hendricks por decisão unânime.

Antônio Cara de Sapato venceu Marvin Vettori por decisão unânime

Alex Garcia nocauteou Mike Pyle no R1

Niko Price finalizou Brandon Thatch com um katagatame no R1

Alex Cowboy terminou Tim Means sem resultado por conta de joelhadas ilegais aplicadas por Means