Portal do Vale Tudo

1º Campeonato de Jiu-Jitsu do Corpo de Bombeiros é marcado por confraternização com a Polícia Militar

por: Leonardo Fabri | @Fabri89
em 15 de dezembro de 2018

Bombeiros e policiais dividiram o pódio – Foto: Leonardo Fabri

Mais de 100 atletas militares subiram ao tatame na 1ª edição do Campeonato de Jiu-Jitsu do Corpo de Bombeiros do Rio, realizado na última quinta-feira no Complexo de Ensino e Instrução Coronel Sarmento, no bairro de Guadalupe, na Zona norte. Com combates em todas as faixas, tanto no masculino quanto no feminino, a competição se estendeu ao longo do dia sem nenhum atraso e com um clima de confraternização entre Bombeiros e Policiais Militares, convidados de honra dos anfitriões.

Um dos entusiastas das artes marciais como ferramenta dos Bombeiros, o Subsecretário de Estado de Defesa Civil, Coronel Marcelo Hess, vibrou com a realização e o sucesso do evento.

Coronel Hess discursou na abertura oficial – Foto: Leonardo Fabri

“Não é uma ideia nova, já tínhamos o plano de promover um campeonato interno há algum tempo. Conseguimos enfim tirar do papel e não poderia ter sido melhor. A empolgação da tropa é o reflexo do sucesso do evento. Parabéns a todos os atletas que participaram e muito obrigado a todos que ajudaram a realizar o campeonato, especialmente ao nosso Comandante-Geral dos Bombeiros, Coronel Roberto Robadey, e ao Centro de Educação Física e Desporto da Polícia Militar”, declarou.

Outra peça importante na realização desta edição de estreia foi o Tenente-Coronel João Paulo, que exaltou o papel da defesa pessoal, especialmente o Jiu-Jitsu, para a tropa.

“Com certeza este campeonato vai gerar uma grande repercussão dentro da corporação. É um evento importante para a gente que trabalha com situações que exigem defesa pessoal, então serve de incentivo ao esporte e ao Jiu-Jitsu dentro da tropa”, destaca. “A gente agradece muito à subsecretaria, na pessoa do Coronel Hess, FABOM (Fundação de Apoio ao Bombeiro), Federação de Jiu-Jitsu Desportivo do Rio, Prime Esportes, LMK, LBV, que foi fundamental, e aos quartéis que cederam os atletas. Muito obrigado mesmo.”

Um dos organizadores, Capitão Natan ficou contente com o retorno dos companheiros de farda, que abraçaram o campeonato, dando a esperança de que, no ano que vem, a competição será ainda maior.

“O evento foi excelente, estou muito feliz pela repercussão dentro da tropa. Realmente dá um gás ainda maior para trabalharmos ainda mais no ano que vem para fazer do nosso campeonato uma tradição”, projetou. “Nosso maior objetivo é integrar a tropa em torno do esporte, secundariamente pretendemos disseminar a prática da arte suave.”

Capitão Artur Roza, faixa-preta, fez coro a Natan.

“Depois de semanas e semanas de muito trabalho conseguimos tirar esse sonho do papel. Foi extremamente cansativo física e mentalmente, mas valeu a pena todo o esforço e toda perseverança em realizar este evento. Um grande primeiro passo para o que ainda está por vir”, acredita.

Vale destacar também o espírito solidário da competição. Para participar, cada atleta doou 5 litros de óleo, que serão repassados a famílias de baixa renda cadastradas na campanha “Natal Permanente da LBV – Jesus, O Pão Nosso de Cada Dia”. Ao todo, no evento, foram arrecadados cerca de mil litros de óleo. Mais de 50 mil famílias serão beneficiadas com cestas básicas.